“(…) Navegar é preciso; viver não é preciso”. (…) Viver não é necessário; o que é necessário é criar. Não conto gozar a minha vida; nem em gozá-la penso. Só quero torná-la grande, ainda que para isso tenha de ser o meu corpo e a (minha alma) a lenha desse fogo. Só quero torná-la de toda a humanidade; ainda que para isso tenha de a perder como minha. (…)”
Fernando Pessoa

Faz sentido realizar Mostras Culturais nas escolas?

Em tempos em que a palavra de ordem é documentação pedagógica, constante e regular, no e do cotidiano, ainda faz sentido realizar Mostras Culturais nas escolas? As Mostras representam processos ou produtos, culminância estática do trabalho?

mostra cultural uniepre

Documentar é preciso!

Sabemos que documentar é preciso, “viver não é preciso”, parodiando Fernando Pessoa. Registrar os caminhos percorridos, refletir sobre encontros, descobertas, perguntas e elaborações teóricas feitas pelas crianças, construções sutis que se dão dia a dia, nas batidas do coração da escola: sim, documentar é preciso. Estes fragmentos de pensamentos frescos, coletados pelos professores de dentro das brincadeiras e das rodas de crianças, dizem sobre formas inéditas de ver o mundo, e valem muito ser partilhadas, estudadas, manejadas.

mostra cultural uniepre

Alguns desafios do professor:

Ao professor, cabem desafios de diferentes ordens:

O primeiro, considero que seja o encantamento das crianças, montando ambientes e criando contextos que permitam experiências diversas. Encontros possíveis das crianças consigo mesmas e com o outro.

Um segundo desafio é argumentar sobre seu trabalho de forma coerente, profissional, experiente: em relatórios que revelem as peculiaridades das aprendizagens de cada criança; em portfólios, que contem sobre o percurso das turmas na construção do conhecimento coletivo, vivo, dinâmico.

E um terceiro, é também encantar, mas a toda uma comunidade, pais, outros professores, profissionais diversos que visitam a escola nas Mostras, anuais ou semestrais, em busca de conhecer novas faces da infância.

Organizar uma Mostra Cultural na escola é um exercício de escolha, de curadoria, de expressão, de criação. Nela é possível construir uma narrativa sobre a potência das crianças, mas sobretudo, uma narrativa sobre a criatividade docente, sobre esta arte dar visibilidade ao discreto. Ter uma data para comunicar ao entorno da escola sobre os achados da infância e da docência, é uma forma de celebrar, de jogar luz neste lugar que é tão primoroso: o de educar crianças tão pequenas, com o valor e o empenho que o futuro merece. É ter um quê de visionário, revelando em traços e construções primárias, uma lembrança dos muitos mundos possíveis, a partir das oportunidades que criarmos hoje para as crianças. Preparar uma Mostra Cultural é preparar um encontro: e isso é muito bom, e é preciso.

Mostra Cultural na Uniepre | Um breve tour em nossas unidades:

Unidade Cantareira

Mostra Cultural - Uniepre

Unidade Aché

Unidade Brainfarma

Unidade Eurofarma Campo Belo

Unidade Eurofarma Itapevi

Unidade Cummins

Unidade Furp

Gostaria de ler outro artigo sobre Mostra Cultural?

Sua instituição necessita de Consultoria Educacional?

Também com o viés da formação e capacitação de pessoas, não só nos nossos Espaços Formais de Educação Infantil, mas em outras instituições de Educação Infantil, a UNIEPRE faz Consultoria Educacional, com foco:

– Na implantação e gestão de Proposta Educacional
  Núcleos Pedagógico e Saúde;
– Na gestão de Pessoas;
– Na gestão de Suprimentos;
– Na gestão de Processos;
– Na gestão de Manutenção e Reformas prediais;
– Na gestão da Nutrição e Higiene Ambiental;
– Nos modelos de Liderança;
– Na gestão da Qualidade Operacional;
– Na gestão da Satisfação do Cliente;
– Na legalização de Escolas;
– Na implantação de Programa de Aleitamento Materno;
– Na implantação de Programa de Gestantes;
– Na implantação de Creches e Escolas de Educação Infantil.

Para saber + Acesse => https://uniepre.com.br/f-inteligencia.php

Por Marilene Negrini
Coordenadora Pedagógica