A maioria das pessoas sabem que algumas doenças, embora graves e crônicas, não são transmitidas, mas desconhecem o termo DCNT, que é a sigla para Doenças Crônicas Não Transmissíveis. Hoje, estas doenças constituem o maior problema de saúde pública do Brasil, correspondendo a 72% das causas mortes, segundo o Ministério da Saúde.

As quatro doenças crônicas de maior impacto são :

  • Doenças do aparelho circulatório;
  • Diabetes;
  • Câncer e
  • Doenças respiratórias crônicas.

Diante deste número preocupante, paramos para nos perguntar por que tantos adultos têm DCNT e, por que as crianças estão ocupando espaço considerável na mesma estatística?

As DCNT´S se manifestam, na maioria das vezes, em decorrência  ao comportamentos de risco, como por exemplo:

*O baixo  nível de atividade física  entre a população adulta, menores que 15%;
*Baixo consumo de frutas e hortaliças, apenas 18,2%  das pessoas consomem  frutas e hortaliças em cinco ou mais dias por semana;
* 34% dos brasileiros consomem alimentos com elevado teor de gordura;
* 28% consomem refrigerantes cinco ou mais dias por semana;
*  48% da população está com sobrepeso e 14% dos adultos obesos. (BRASIL, 2011);
* Uma em cada três crianças estão obesas .

Na liderança dos fatores de riscos associados às DCNT´S estão também :

  • O tabagismo;
  • A inatividade física;
  • A alimentação não saudável, rica em sal, açúcar e gorduras e
  • O consumo excessivo de   álcool.

DCNT - Doenças Crônicas Não Transmissíveis

DCNT - Doenças Crônicas Não Transmissíveis

A realidade é que se não tivermos um comportamento preventivo não mudaremos este cenário. As atitudes dos adultos interferem diretamente na formação de hábitos das crianças, principalmente, no que diz respeito à alimentação saudável.

DCNT - Doenças Crônicas Não TransmissíveisA adoção de alimentos não industrializados, intervalos regulares de 3 horas entre as refeições e atividades físicas podem contribuir muito com a prevenção das DCNT´s.

Na UNIEPRE, realizamos ao longo do último ano, encontros para discussão e reflexão sobre esta temática, envolvemos as crianças, as famílias e os colaboradores, acreditamos que estes momentos sejam ricos espaços de discussão, pois consideram vários pontos de vista, além de encorajar e favorecer, efetivamente, para  mudança de comportamentos, através da conscientização.

Por Ellen C Del Grande
Núcleo Saúde UNIEPRE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.